Mostra Artefacto Curitiba 2018 estreia em grande estilo

 em Flash Decor

O Flash Curitiba Decor conferiu a Mostra Artefacto Curitiba 2018.

O evento conta com 20 ambientes assinados por grandes profissionais de Curitiba. Selecionamos 6 espaços, confira!  Visite a Mostra está fantástica! 

 

Com o tema Decor + Cinema, profissionais se inspiram na sétima arte

 

A edição Decor + Cinema da Mostra Artefacto 2018 chegou a Curitiba no dia 24 de agosto, em um evento que, mais uma vez, promete atrair os olhares de quem consome e aprecia design, qualidade e novidades. Serão 20 espaços assinados por 28 profissionais, além do showroom, assinado por Patricia Anastassiadis, diretora criativa da marca, com lançamentos inéditos e mobiliário exclusivo para a Mostra.

Inspirados na magia e o entretenimento proporcionados pelo cinema com questões contemporâneas e do cotidiano, cada profissional apresenta releituras e muitas referências numa prova da conversa entre arquitetura e cinema. Os espaços surpreendem pelas características distintas, ora trazendo poesia, ora trazendo drama. O resultado é uma Mostra com qualidade estética impecável, capaz de transportar os convidados para um universo surpreendente, algo possível graças ao mobiliário e a expertise da Artefacto.

É intrínseco da indústria cinematográfica, assim como na arquitetura, retratar o lifestyle de diferentes sociedades, gerações e lugares, mas também é algo mais: trata-se de registrar épocas, tenham elas acontecido ou não. A Mostra Artefacto apresenta o suprassumo do cinema, com uma seleção ‘Premium’ de filmes, entre os quais, Como água para Chocolate, Invasão de Privacidade, Sex and The City, Bonequinha de Luxo, Sonhos (Akira Kurosawa), Coco antes de Chanel, O Diabo Veste Prada, Lawrence da Arábia, Sob o Sol da Toscana, Grace de Mônaco, Coco antes de Chanel, Casablanca, Comer, Rezar, Amar, Sete dias com Marilyn, 007 – Operação Skyfall, O Carteiro e o Poeta, Missão Impossível: Protocolo Fantasma, Vicky Cristina Barcelona, The Post, Meia Noite em Paris e o diretor Wes Anderson.

São 120 anos de história retratados de forma pessoal e, ao mesmo tempo, capaz de falar com diversos públicos. Coisa que o cinema é capaz de fazer. Isso porque, independentemente do estilo, narrativa ou gênero, seja de ficção ou de cunho documental, o cinema é parte da vida das pessoas, marca momentos e traz lembranças. E, para a Mostra Artefacto 2018, a estética ‘cinéfila’ vai compartilhar o estilo de instigantes personagens, harmonizando o lado criativo e artístico da sétima arte com os conceitos da marca, realçando a elegância entre o design e qualidade das peças Artefacto.

Sobre a Artefacto

Aberta em 1976, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, a Artefacto sempre direcionou suas metas no sentido de satisfazer os desejos e as necessidades dos seus clientes. Hoje, o parque fabril de 72 mil m2 no interior de São Paulo abastece 24 lojas no Brasil e uma expansão de sucesso no exterior: três lojas na Flórida, EUA – Aventura, Doral e Coral Gables (neste último endereço, Bacchi prepara mais um showroom com inauguração para 2018). O novo espaço em solo norte americano terá 5 mil m2 (superando a loja em Aventura, com seus 4.500 m2) + 10 vitrines com exposição simultânea de mobiliário. Por essas e outras, atualmente a Artefacto é líder em móveis em pronta-entrega para áreas externas no sul dos Estados Unidos. Além da vanguarda na fabricação, a Artefacto também foi a primeira no país a trabalhar com o conceito de high exhibition de decoração dentro do próprio showroom, o que a colocou oficialmente no calendário das mostras mais influentes – e disputadas – entre as maiores pranchetas, vendendo um lifestyle exclusivo junto com a mobília.

 

1) Suelen Parizotto – Sex and The City

 

A arquiteta mais jovem dessa edição da Mostra se inspira no leve e icônico Sex and The City – cuja série completa 20 anos – com um living em homenagem ao culto e bem-sucedido Mr. Big (interpretado por Chris Noth). “Minha inspiração remete a parte culta do enredo, com muito jazz, coleção de arte, relógios, bom gosto. Um espaço feito para um empresário culto e atemporal da grande Nova York”, conta Suelen, que apresenta tons masculinos no mobiliário, como o marrom cacau, o azul noite – cores inéditas lançamentos da Artefacto – o cinza e o chumbo. A modernidade e a elegância estão impressas na mistura de aço inox, com veludo, camurça natural e mármore. As obras de arte estão em um espaço especial para que fiquem expostas destacando essa grande paixão do personagem. A boiserie em aço dá o tom contemporâneo e a lareira feita em mármore Gris Armani traz sofisticação. Todas as paredes são revestidas em MDF areia e uma das paredes com vegetação natural, num contraste para surpreender. Destaque do mobiliário Artefacto: a cômoda Ray, com acabamento em high gloss nos tons de cinza claro, e detalhes fitados em aço, puxadores em aço inox. O sofá Phili, com encosto de camurça natural, sofá More III, confortável e com design linear contemporâneo e a poltrona Ricci, giratória com retorno funcional e estética curva incrível.

 

2) Angela Chinasso e Andrea Santos – Sob o Sol da Toscana

A linda região da Toscana, seus campos floridos de girassóis e lavandas, encostas de ciprestes, vales, oliveiras e vinhedos a perder de vista inspiraram Angela Chinasso e Andrea Santos para projetar uma área externa de tirar o fôlego. Tudo ali foi criado para aflorar os sentidos. Seja nas espécies coloridas e aromáticas reunidas em um “piccolo giardino” sob a pérgola para eternizar as emoções, ou no celadon que, além de dar o tom do ambiente e mobiliário, remete às janelas e portas da Toscana e ao verde das folhas de lavandas e oliveiras. Um espaço para contemplar e relaxar. Para saudar o Sol e refletir sobre as nossas verdadeiras necessidades e anseios. Destaques do mobiliário Artefacto: As mesas Berriz, casuais e aconchegantes com tampo em madeira ripado e pé metálico na cor Acqua/ Celadon. As tramas das poltronas Castalla e Petrer remetem à essência artística, artesanal e acolhedora dos italianos, do “fatto a mano” que carrega consigo o afeto. E o lindo sofá Aisa, com tramas que mais parecem uma cestaria de vime e módulos componíveis que se estendem para as laterais, criando suportes para as bacias de terracota com plantas e ervas aromáticas.

 

3) Anna Letycia Loyola – Bonequinha de Luxo

Sonhando em ter uma vida de luxo e riqueza, o ícone Audrey Hepburn vive Holly, uma mulher elegante, excêntrica e divertida. No espaço assinado por Anna Letycia Loyola, a personagem chegou exatamente onde queria. No loft, cheio de referências de arte em todas as paredes, estão tecidos nobres e mobiliário com estilo marcante. “Esse ambiente define Holly como uma mulher que conseguiu atingir o sucesso independentemente de ter se casado. Ela conseguiu por si própria”, conta Anna Letycia, que aproximou a personagem das mulheres atuais e suas realidades para atingir sonhos. Num espaço feminino e clássico, a palavra de ordem é estilo. Destaques do mobiliário Artefacto: A cadeira Mies, com recorte elegante e formas retas e o banco Hara, feito em aço carbono e assento em fibra de buriti.

 

4) Elaine Zanon e Claudia Machado – Casablanca

No imaginário das pessoas, Casablanca figura como uma obra de arte do cinema. Um filme emocionante, sutil, cheio de referências estéticas que, até hoje, causam comoção. Vivido na cidade marroquina de Casablanca, o enredo foi estudado a fundo pelas arquitetas Elaine Zanon e Claudia Machado, que trouxeram o mistério e o impacto para um loft que promete ser inesquecível. Já na entrada do espaço, o painel em aço inox dourado, com partes da estrutura cortada a laser e pintura e acabamento manual, traduz uma atmosfera dramática e com apelo visual. Esse mesmo acabamento aparece em detalhes do mobiliário e luminárias que, apresentados com tecidos monocromáticos de texturas variadas, criam um movimento sutil. A base em mármore branco, bege e cinza, cheio de veios é combinada com tons mais fechados de camurça no papel de parede e tecidos da roupa de cama. Tudo para tornar o ambiente misterioso. Destaques do mobiliário Artefacto: A imponente cabeceira Piet, uma obra de design, a estante Tournai, que traz movimento, a mesa de centro Mai, pela leveza, e a cadeira Silhouette pelo conforto e design.

 

5) Javier Godino – Sonhos (Akira Kurosawa)

Uma recente viagem ao Japão despertou em Javier Godino um novo olhar, admiração e curiosidade por uma cultura que ele considera única e muito rica. Por isso, a escolha por Sonhos, filme icônico de Akira Kurosawa, acabou se tornando um caminho natural. “São oito pequenas histórias, que trazem muito da cultura japonesa e suas peculiaridades. Eles respeitam as tradições e o passado e são, ao mesmo tempo, atuais e futuristas”, conta o arquiteto, que criou um espaço com atmosfera sensorial numa fusão de elementos que homenageia o que o Japão sabe fazer de melhor: despertar sentimentos. Num espaço minimalista, Godino consegue surpreender no uso de cores e elementos que causam grande impacto visual. Destaques do mobiliário Artefacto: O sofá Milano, confortável e espaçoso, a mesa lateral Ginza, o banco Pure a inusitada instalação de molduras Boyer.

 

6) Cymara e Camila Ebrahim Largura e Jacy Ebrahim – Coco antes de Chanel

Mais do que se inspirar no filme, o trio Cymara e Camila Ebrahim Largura e Jacy Ebrahim, refletiu sobre uma marca que se reinventa ao longo das décadas, exatamente como a Artefacto faz. Nesse living onde Coco Chanel receberia amigos íntimos, tudo tem ligação com o universo fashion e as características que fizeram da estilista uma grife. Seja na escolha de tecidos que lembram os famosos taillers, na palha austríaca – que forrava as cadeiras dos desfiles com convites disputadíssimos pela sociedade nos anos 50 – no lustre de rocha vulcânica que está no hotel Ritz em Paris onde Coco residiu por muitos anos ou nas passamanarias vindas diretamente do sul da França, esse espaço é uma enorme referência ao que Chanel representa. A boiserie e o pórtico de entrada do espaço aparecem como elementos neoclássicos, assim como a prataria e o mobiliário curvilíneo.

Destaques do mobiliário Artefacto: o sofá Coquille e o banco Maxim, que remetem aos tecidos usados pela estilista no emblemático casaquinho tweed da Chanel.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário