Dedicadas ao descanso e às crianças pequenas, prainhas em piscinas são cada vez mais comuns

Piscina com prainha - Projeto Igarapé Piscinas - Foto Virgínia Vargas (1)PPiscina com prainha - Projeto Igarapé Piscinas - Foto Virgínia Vargas (2)P

Uma prainha na sua casa

Dedicada ao descanso e às crianças pequenas, área mais rasa da piscina é cada vez mais comum nos projetos

O desejo é quase sempre o mesmo: deixar uma parte da piscina destinada aos bebês e crianças pequenas e ao lazer e descanso de todos da família. Foi para suprir essa necessidade que nasceu a prainha, como é conhecida a área com menor profundidade das piscinas.

Cada vez mais comuns nos projetos, as prainhas hoje são uma tendência no mercado. “Cerca de 80% das piscinas que executamos em 2015 tinham prainhas. Inclusive, quando fazemos reformas, os clientes querem essa área. Acredito que isso tem acontecido porque elas oferecem mais segurança para bebês e permitem a inserção de espreguiçadeiras na água, para relaxamento e banhos de sol. Idosos e crianças pequenas adoram uma prainha”, afirma Rinaldo Hayashi, gerente geral da Igarapé Piscinas.

Com profundidade entre 20 e 40 cm, as prainhas normalmente ocupam cerca de dois metros da área da piscina, espaço necessário para acomodar uma espreguiçadeira. Estruturalmente, elas podem ter uma iluminação diferenciada, com o intuito de dar mais beleza ao local. “Também podem receber hidromassagem, porém, para um maior conforto na utilização dos jatos, recomenda-se a construção de uma posição mais confortável para sentar. É possível ainda fazer prainhas com duas profundidades. Nesses casos, a hidromassagem fica no lado mais profundo”, explica o gerente.

Para quem está pensando em construir uma piscina com prainha, a boa notícia é que ela pode ser feita com qualquer um dos materiais disponíveis no mercado. “Pode ser de concreto e revestimento cerâmico (pastilhas de vidro, azulejos ou porcelanas) ou uma construção mista (alvenaria/concreto) com revestimento em vinil. Já se a ideia é uma piscina de fibra, existem hoje no mercado diversos modelos com prainhas”, completa Rinaldo. Na hora de bater o martelo e elaborar o projeto deve-se levar em conta o espaço do quintal, a verba disponível para a construção, pois cada material tem um custo diferenciado, e as necessidades e desejos das pessoas que irão usufruir da piscina.

Sobre a Igarapé Piscinas:

Com 20 anos de tradição, a Igarapé Piscinas ocupa uma posição de destaque no mercado paranaense, disponibilizando toda sua experiência para a construção de piscinas, spas, saunas secas e úmidas. Representantes de tecnologias de ultima geração no que se refere à automatização na limpeza física e ao tratamento químico de piscinas, a Igarapé atende aos mais exigentes projetos elaborados por arquitetos, engenheiros e construtoras, garantindo a execução da obra com respeito às normas de segurança da ABNT.

Contato:

Igarapé Piscinas

Endereço: Av. Mal. Humberto de Alencar Castelo Branco, 516

Telefone: (41) 3262-0013

www.igarapepiscinas.com.br

Foto: Virginia Vargas

Recommended Posts
Showing 2 comments
  • Bruna Moreira
    Responder

    Boa tarde, por gentileza desejo saber qual o valor dessa piscina com revestimento em azulejo?

Leave a Comment